JCR: 0,979; SJR: 0,262; H Index Scopus: 30; Qualis na área de Enfermagem: A1

ISSN: 1518-8345

  • USP
  • Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto USP
  • Who Collaborating Centre

Número Atual: V27

Editorial

New

A Enfermagem: diálogo com o passado no compromisso com o presente

Nursing: dialogue with the past in the commitment to the present

Emilia Luigia Saporiti Angerami

Onde quer que você encontre enfermeiros no mundo, você encontrará líderes

Wherever in the world you find nurses, you will find leaders

Annette Kennedy

Intersetorialidade, a chave para enfrentar as Desigualdades Sociais em Saúde

Intersectorality, key to address Social Health Inequalities

Maria Del Pilar Serrano Gallardo

O interesse público na regulação estatal de profissões de saúde do Brasil

Public interest in the Brazilian health professions regulation

Fernando Mussa Abujamra Aith

Envelhecimento saudável e o exercício de direitos humanos

Healthy aging and the exercise of human rights

Rosalina Aparecida Partezani Rodrigues

Novas perspectivas no tratamento do paciente com sepse

New perspectives for the treatment of the patient with sepsis

Evelin Capellari Cárnio

Artigos Originais

New

Comunicação não verbal enfermeiro-parturiente no trabalho de parto em países lusófonos

Non-verbal nurse-parturient communication in labor in Portuguese-speaking countries

Gilmara de Lucena Beserra, Paula Marciana Pinheiro de Oliveira, Lorita Marlena Freitag Pagliuca, Paulo César de Almeida, Saiwori de Jesus Silva Bezerra dos Anjos, Ana Karina Bezerra Pinheiro

Objetivo: analisar a comunicação não verbal entre enfermeiro e parturiente durante a fase ativa do trabalho de parto em dois países lusófonos. Método: estudo quantitativo analítico, cuja amostra foi composta por 709 interações que utilizaram a comunicação não verbal dos enfermeiros e parturientes. As variáveis analisadas foram: distância; postura; eixo; contato; gestos emblemáticos; gestos ilustradores e gestos reguladores. Para a análise dos dados, utilizaram-se os testes de Qui-Quadrado e Razão de Verossimilhança. Resultados: a distância íntima entre enfermeiro e parturiente nos dois países (p=0,005) prevaleceu. Em ambos, o toque foi a forma de contato (p<0,0001) mais usada. Nos dois países, as parturientes permaneceram deitadas (p<0,0001). Em relação ao contato estabelecido (p<0,0001), as parturientes não usaram contato. O eixo face a face predominou nas interações em ambos os países entre enfermeiro-parturiente (p<0,0001) e parturiente-enfermeiro (p<0,0001). Conclusão: perceberam-se semelhanças nos aspectos de comunicação não verbal entre enfermeiros e parturientes nos dois países. No entanto, observam-se diferenças como o contato estabelecido entre os enfermeiros brasileiros e cabo-verdianos à parturiente.

New

Qualidade de vida, dor e ansiedade em pacientes com sondas de nefrostomia

Quality of life, pain and anxiety in patients with nephrostomy tubes

Luis Manuel Fernández-Cacho, Rosa Ayesa-Arriola

Objetivo: avaliar o impacto na qualidade de vida, bem como a ansiedade e dor em pacientes com sondas de nefrostomia. Método: estudo descritivo longitudinal realizado em uma amostra de n=150 pacientes. Para avaliar a qualidade de vida, utilizou-se o questionário EuroQol-5D; a ansiedade foi quantificada pelo Inventário de Ansiedade de Beck; para estudar a dor, foi utilizada uma escala visual analógica. Resultados: foram encontradas diferenças estatisticamente significativas na qualidade de vida, com sua piora (r = 0,51; p <0,01) quando avaliada na primeira troca da sonda. Os pacientes apresentaram ansiedade leve a moderada antes do procedimento, que foi reduzida na primeira troca da sonda, embora esta diferença não tenha sido significativa (r = 0,028; p = 0,393). Finalmente, o grau de dor também foi significativamente reduzido (r = 0,13; p<0,01) após seis semanas. Quanto ao sexo, as mulheres apresentaram os piores valores nas três variáveis ​​estudadas (pior qualidade de vida e maior ansiedade e dor). Conclusão: sondas de nefrostomia têm um impacto negativo na qualidade de vida do paciente. Durante o tempo que convivem com estas sondas, os pacientes têm dor e ansiedade leve a moderada.

New

A análise de implicação profissional como um dispositivo de educação permanente em saúde

Analysis of professional implication as a tool of permanent education in health

Flávio Adriano Borges, Cinira Magali Fortuna, Adriana Barbieri Feliciano, Márcia Niituma Ogata, Maristel Kasper, Mônica Vilchez da Silva

Objetivo: analisar a implicação profissional com os apoiadores de humanização e os articuladores de educação permanente em saúde como um dispositivo de Educação Permanente em Saúde. Método: pesquisa-intervenção, de abordagem qualitativa, fundamentada no referencial teórico da Análise Institucional. Participaram da pesquisa 35 apoiadores de humanização e/ou articuladores de educação permanente. Foram utilizadas entrevistas semiestruturadas, encontros mensais, encontros de restituição e o diário de pesquisa como instrumentos para a produção dos dados. A análise do material foi feita segundo os princípios do referencial do estudo e os resultados foram apresentados conforme as dimensões ideológica, organizacional e libidinal da implicação profissional. Resultados: foram identificadas: a contradição em se pensar em um perfil profissional para o desenvolvimento do apoio e da articulação; os sentimentos de desânimo, pessimismo e otimismo no desenvolvimento dessas funções; os atravessamentos que a profissão de enfermagem exerce no fazer apoio e articulação; o tempo de exercício profissional; e a ausência/presença do desejo no desenvolvimento das mesmas. Conclusão: a análise de implicação profissional consistiu em um potente dispositivo gerador de processos formativos. Ela possibilitou o aprendizado e a reflexão da prática por meio da análise das ações executadas pelos profissionais, gerando transformações da concepção do trabalho em saúde.

New

Avaliação da aprendizagem de estudantes de enfermagem utilizando-se cenários realísticos com e sem debriefing

Evaluation of nursing students’ learning using realistic scenarios with and without debriefing

Rita de Cassia Silva Vieira Janicas, Nádia Zanon Narchi

Objetivo: comparar o desempenho clínico de discentes de Enfermagem em cenários de aprendizagem com e sem debriefing em um centro de simulação. Método: estudo longitudinal, prospectivo, de intervenção, randomizado em crossover, de abordagem quantitativa, do tipo antes e depois, com população composta por 120 discentes de Enfermagem dispostos aleatoriamente em grupo experimental e de controle. As fases da pesquisa incluíram ministração de aula teórica e prática demonstrativa sobre imunização infantil; primeiro exame de desempenho clínico, que serviu de medida basal; randomização; realização de cenários com debriefing pelo grupo experimental e sem debriefing pelo grupo-controle; segundo exame de desempenho clínico, de intervenção; troca de grupos ou crossover; terceiro exame de desempenho clínico. Resultados: constatou-se que o debriefing foi eficaz para melhorar a atuação dos alunos nos exames de desempenho clínico, pois houve melhora no desempenho do grupo experimental tanto em relação ao exame de medida basal quanto em comparação com o grupo controle no exame de desempenho pós-intervenção e no terceiro exame, após o crossover (p <0,001). Conclusão: o uso de cenários com debriefing constitui estratégia facilitadora do processo ensino-aprendizagem na graduação em Enfermagem.

New

Compreendendo a violência conjugal: um estudo em Grounded Theory

Understanding marital violence: a study in grounded theory

Jordana Brock Carneiro, Nadirlene Pereira Gomes, Luana Moura Campos, Andrey Ferreira da Silva, Kamylla Santos da Cunha, Dália Maria De Sousa Conceição Da Costa

Objetivo: compreender o fenômeno da violência conjugal a partir da experiência de mulheres em processo judicial e de profissionais da rede de atenção a mulheres em situação de violência. Método: estudo qualitativo, com aporte teórico-metodológico na grounded theory. A coleta de dados ocorreu em duas varas de Justiça pela Paz em Casa de um município do Nordeste brasileiro. Realizou-se entrevista com 38 participantes, que compuseram dois grupos amostrais: mulheres em situação de violência e profissionais da rede. Resultados: a compreensão da violência conjugal despontou para o fenômeno “Vivenciando a violência conjugal como um processo progressivo e cíclico, com repercussões para a saúde e implicações para as relações sociais”. Conclusão: ao reconhecer a violência conjugal enquanto um problema recorrente na vida da mulher com implicações para sua saúde e de seus filhos, o estudo aponta para a relevância de estratégias de enfrentamento do fenômeno a partir do suporte institucional e social.

New

Capacidade funcional e de autocuidado de pessoas com esclerose múltipla

Functional and self-care capacity of people with multiple sclerosis

Ana Railka de Souza Oliveira-Kumakura, Larissa Maria Bezutti, Juliany Lino Gomes Silva, Renata Cristina Gasparino

Objetivo: descrever os níveis de autocuidado e funcionalidade dos pacientes com esclerose múltipla e verificar se as variáveis sociodemográficas, clínicas e funcionais interferem no autocuidado e/ou funcionalidade. Método: estudo correlacional, transversal, com abordagem quantitativa, realizado com indivíduos em seguimento ambulatorial. Coletamos dados sociodemográficos e clínicos e aplicamos a Escala de Avaliação da Competência para o Autocuidado, o Índice de Barthel, a Escala de Lawton e Brody e o instrumento para investigar a realização de Atividades Avançadas da Vida. Realizamos análise descritiva e inferencial. Resultados: a maior parte dos pacientes foi classificada como “Tendo autocuidado” (82,14%); com moderada dependência (51,19%) para as atividades básicas da vida diária, dependência parcial para as instrumentais (55,95%) e mais ativos para as avançadas (85,71%). Os pacientes com a doença há mais tempo apresentaram maior número de incapacidades e, naqueles com melhor perfil socioeconômico e educacional, a funcionalidade encontrava-se melhor. Conclusão: a duração da doença esteve fortemente correlacionada a um maior número de incapacidades e os melhores perfis socioeconômico e educacional mostraram-se fatores protetores para a funcionalidade. O planejamento do cuidado deve levar em consideração as necessidades observadas pela equipe multidisciplinar, estimulando o desenvolvimento do autocuidado, a funcionalidade e sociabilidade.

New

Satisfação no trabalho da equipe de enfermagem em unidades de terapia intensiva

Job satisfaction of the nursing team in intensive care units

Kelly Yukari Teruya, Ana Cláudia de Souza Costa, Edinêis de Brito Guirardello

Objetivo: avaliar a satisfação no trabalho e sua relação com as características pessoais e profissionais da equipe de enfermagem. Método: estudo descritivo e transversal com 163 trabalhadores da enfermagem de unidades de terapia intensiva de um hospital de ensino. Para a coleta de dados, foi utilizada a versão brasileira do Job Satisfaction Survey e uma ficha de caracterização pessoal e profissional. Analisaram-se os dados por meio de estatística descritiva, comparações e correlações. Resultados: os profissionais demonstraram ambivalência para satisfação no trabalho de forma global e para o domínio comunicação. Estavam satisfeitos no que tange a supervisão, colaboradores e natureza do trabalho e insatisfeitos quanto aos demais domínios. Houve correlação entre intenção de permanecer no trabalho e a maioria dos domínios do Job Satisfaction Survey, com exceção de colaboradores e condições operacionais, e entre o tempo de trabalho na unidade, e na instituição, com os domínios remuneração, recompensas e supervisão. Conclusão: houve ambivalência em relação à satisfação no trabalho e quanto às variáveis intenção de permanecer no trabalho e tempo de trabalho na unidade e na instituição apresentaram correlação com satisfação profissional para os domínios remuneração, recompensa e supervisão.

New

Expectativa de enfermeiros sobre a sucessão de lideranças no contexto hospitalar

Nurses’ expectations about the succession of leaders in the hospital context

Alyne Leite Gomes Nogueira, Denize Bouttelet Munari, Luana Cássia Miranda Ribeiro, Ana Lúcia Queiroz Bezerra, Lucieli Dias Pedreschi Chaves

Objetivo: analisar a expectativa de enfermeiros acerca da sucessão de lideranças no contexto hospitalar. Método: estudo descritivo e exploratório, de abordagem qualitativa, realizado com 36 enfermeiros de um hospital público universitári o selecionados a partir da técnica da bola de neve. A coleta de dados foi feita por meio de entrevistas semiestruturadas que foram gravadas e analisadas a partir dos pressupostos da técnica de Análise de Conteúdo, modalidade Temática. Os critérios éticos foram devidamente atendidos. Resultados: os relatos compuseram duas categorias centrais, “Quem vai ocupar o meu lugar?” e “Potencial e abertura para planejar a sucessão de liderança em Enfermagem”, essa última dividida em duas subcategorias: “A liderança de Enfermagem no hospital daqui a cinco anos” e “Fortalezas para a implementação de um plano de sucessão de lideranças”. Conclusão: a partir dos resultados, foram verificados aspectos positivos do diagnóstico do perfil da liderança existente na instituição que favorecem o desenvolvimento do planejamento de sucessão. Além disso, foi possível perceber a necessidade do desenvolvimento desse planejamento no hospital e sua importância para a sucessão de liderança em Enfermagem. Nesse contexto, este estudo apresenta-se com caráter inovador por expor uma temática que tem por objetivo potencializar o futuro da Enfermagem.

New

Efeito da estimulação infantil na adaptação ao nascimento: um estudo randomizado

Effect of infant stimulation on the adaptation to birth: a randomized trial

Lucy Marcela Vesga Gualdrón, María Mercedes Durán de Villalobos

Objetivo: medir o efeito de uma terapia de estimulação infantil (auditiva, tátil, visual e vestibular) na adaptação à vida pós-natal da díade mãe e filho. Método: estudo experimental, cego, que incluiu 120 díades formadas por mãe de primeiro parto e recém-nascido a termo, que praticavam amamentação materna. O acompanhamento foi realizado durante as primeiras cinco semanas de vida e a avaliação foi feita em dois momentos distintos. Resultados: a capacidade de adaptação foi medida de dois modos. O modo adaptativo fisiológico (atividade e exercício e nutrição neonatal) e o modo adaptativo de interdependência (afeto e desenvolvimento adequados); sendo encontradas diferenças estatisticamente significativas a favor do grupo experimental. Foram propostos modelos de regressão que mostram a relação de colaboração entre mãe e filho, e sua reciprocidade no processo de adaptação. Conclusão: a estimulação precoce é uma terapia com efeito bidirecional, pois tem efeitos favoráveis em quem a administra; promove a saúde e previne doenças no processo de adaptação ao nascimento; especialmente em contextos de vulnerabilidade. Recomenda-se seu ensino às mães e sua aplicação no ambiente doméstico. Este estudo foi registrado no Australian New Zealand Clinical Trial Registry (ANZCTR), sob protocolo de número: ACTRN12617000449336.

New

Goma de mascar mentolada no manejo da sede pré-operatória: ensaio clínico randomizado

Menthol chewing gum on preoperative thirst management: randomized clinical trial

Aline Korki Arrabal Garcia, Rejane Kiyomi Furuya, Marilia Ferrari Conchon, Edilaine Giovanini Rossetto, Rosana Aparecida Spadoti Dantas, Ligia Fahl Fonseca

Objetivo: avaliar a efetividade da goma de mascar mentolada em aliviar a intensidade e o desconforto da sede do paciente cirúrgico no período pré-operatório. Método: ensaio clínico controlado randomizado, com 102 pacientes em período pré-operatório, aleatorizados em grupo-controle, com cuidado usual, e grupo experimental, que recebeu goma de mascar mentolada, a variável de tratamento do estudo. O desfecho clínico primário foi a variação da intensidade da sede, avaliada pela Escala Verbal Numérica, e o secundário, a variação do desconforto da sede, avaliada pela Escala de Desconforto da Sede Perioperatória. Teste de Mann-Whitney foi usado para comparar as medidas entre os grupos. Nível de significância adotado de 0,05. Resultados: a goma de mascar mentolada reduziu significativamente a intensidade (p<0,001), com d de Cohen de efeito médio, e o desconforto da sede (p<0,001), com d de Cohen de efeito grande. Conclusão: a goma de mascar mentolada mostrou-se efetiva na redução da intensidade e do desconforto da sede pré-operatória. A estratégia mostrou-se uma opção inovadora, viável e segura no uso para o paciente cirúrgico, no manejo da sede pré-operatória, em cirurgias eletivas. NCT: 03200197.

New

Efeito de um programa educativo no conhecimento e na qualidade dos registros da pressão arterial

Effect of an educational program for the knowledge and quality of blood pressure recording

Ana Carolina Queiroz Godoy Daniel, Eugenia Velludo Veiga, Juliana Pereira Machado, Ana Carolina Cintra Nunes Mafra, Lyne Cloutier

Objetivo: avaliar o efeito de um programa educativo sobre o registro da pressão arterial para profissionais de enfermagem em relação ao conhecimento teórico e à qualidade desses registros. Método: estudo quase-experimental conduzido em um serviço hospitalar localizado no município de São Paulo. O conhecimento teórico de 101 profissionais foi mensurado por meio de questionário validado antes e após a intervenção educativa. A qualidade dos registros da pressão arterial foi avaliada utilizando-se formulário validado e aplicado a 354 prontuários no período pré-intervenção e 288 no período pós-intervenção. O programa educativo foi fundamentado em metodologias ativas de ensino-aprendizagem e constituído por duas estratégias: aula expositiva-dialogada e um jogo de tabuleiro. Os testes de Wilcoxon, Mann-Whitney, Fisher e Qui-Quadrado foram utilizados para comparações, adotando-se um nível de significância de α=0,05. Resultados: a mediana de acertos dos profissionais passou de 19 para 22 pontos no período pós-intervenção (p<0,001). Houve melhora na qualidade dos registros de pressão arterial quanto às variáveis tamanho do manguito (p<0,001), membro utilizado no procedimento (p<0,001) e posição do paciente (p<0,001). Conclusão: o programa educativo mostrou resultados positivos na promoção do conhecimento dos profissionais de enfermagem e na melhora da qualidade dos registros da pressão arterial.

New

Estresse e sobrepeso/obesidade em estudantes de enfermagem

Stress and overweight/obesity among nursing students

Janete de Souza Urbanetto, Pâmela Silva da Rocha, Rosangela Carvalho Dutra, Maria Carolina Maciel, Andrea Gonçalves Bandeira, Tania Solange Bosi de Souza Magnago

Objetivo: analisar a associação entre características demográficas, acadêmicas, de saúde, estresse, sobrepeso e obesidade em estudantes de enfermagem. Método: estudo transversal, com 95 estudantes de uma universidade privada do Rio Grande do Sul, Brasil. Aplicou-se questionário de caracterização demográfica, acadêmica e de saúde e utilizou-se a Escala de Avaliação do Estresse em Estudantes de Enfermagem. Medidas antropométricas foram mensuradas. Empregaram-se análises descritivas e bivariadas. Resultados: predominaram estudantes do sexo feminino, com idade média de 25,6 ± 5,87 anos. Observou-se aumento de peso em 52,6% dos estudantes e níveis de estresse alto (29,5%) e muito alto (36,8%) no domínio Formação Profissional. Nenhum dos domínios da escala de estresse se mostrou associado ao sobrepeso e obesidade. Conclusão: o sobrepeso e obesidade mostraram-se associados ao sexo masculino, pressão arterial elevada, ganho de peso desde o início do curso, circunferência abdominal alterada, não realização de atividade física, comer mais em situações de estresse e ingerir alimentos não saudáveis.

New

Fadiga por compaixão em enfermeiros de urgência e emergência hospitalar de adultos

Compassion fatigue among nurses working on an adult emergency and urgent care unit

Elisabete Maria das Neves Borges, Carla Isabel Nunes da Silva Fonseca, Patrícia Campos Pavan Baptista, Cristina Maria Leite Queirós, María Baldonedo-Mosteiro, María Pilar Mosteiro-Diaz

Objetivo: avaliar o nível de fadiga por compaixão em enfermeiros e sua associação em função de características sociodemográficas/profissionais. Método: estudo quantitativo, descritivo e transversal, com 87 enfermeiros de um serviço de urgência e emergência de adultos, de um hospital universitário. Aplicaram-se um questionário sociodemográfico/profissional e a escala Professional Quality of Life Scale 5 . Para a análise dos dados, recorreu-se à estatística descritiva e inferencial. Resultados: verificou-se que a satisfação por compaixão apresenta as médias mais elevadas, seguida do burnout e do estresse traumático secundário. Encontraram-se no nível elevado 51% dos enfermeiros na satisfação por compaixão, 54% no burnout e 59% no estresse traumático secundário. Os participantes com mais idade apresentaram médias superiores de satisfação por compaixão, enquanto os do sexo feminino, mais novos, com menos tempo de experiência profissional e que não tinham atividades de lazer evidenciaram média superior de estresse traumático secundário. Conclusão: existe fadiga por compaixão expressa na grande percentagem de enfermeiros com elevados níveis de burnout e de estresse traumático secundário. A fadiga depende de fatores individuais como idade, sexo, experiência profissional e atividades de lazer. A pesquisa e a compreensão desse fenômeno permitem o desenvolvimento de estratégias de promoção de saúde no trabalho.

New

Autoconfiança no manejo das intercorrências de saúde na escola: contribuições da simulação in situ

Self-confidence in the management of health complications at school: contributions of the in situ simulation

Jaqueline Brosso Zonta, Aline Helena Appoloni Eduardo, Maria Verônica Ferrareze Ferreira, Gabriela Heleno Chaves, Aline Cristiane Cavicchioli Okido

Objetivo: analisar as contribuições da simulação in situ na autoconfiança de professores da educação infantil e fundamental I com relação ao manejo inicial das intercorrências de saúde na escola. Método: estudo quase experimental, do tipo pré e pós-teste. Aplicou-se em 76 professores dois instrumentos pré e pós simulação in situ, os quais foram: escala visual analógica de autoconfiança dos professores para manejo das intercorrências de saúde na escola e questionário para avaliar o conhecimento na temática. A atividade educativa foi composta por quatro cenários de simulação in situ. Os dados foram analisados mediante estatística descritiva e analítica, utilizou-se regressão linear univariada e multivariada. Resultados: a comparação dos resultados de autoconfiança pré e pós simulação in situ identificou promoção da autoconfiança (p<0,001) em especial para aqueles professores com menor tempo de experiência profissional (p=0.008), sem vivência prévia semelhante (p=0.003) e que participaram ativamente da simulação (p=0.009). Conclusão: os professores sentem-se pouco confiantes para manejar intercorrências de saúde. A simulação in situ elevou a percepção da autoconfiança entre os professores.

Financiamento:CNPqSIBi

Contato

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP
Revista Latino-Americana de Enfermagem
Av. Bandeirantes, 3900 - Vila Monte Alegre
CEP: 14040-902 - Ribeirão Preto, SP, Brasil

Telefone: +55 (16) 3315-3451, +55 (16) 3315-4407
E-mail: rlae@eerp.usp.br